quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

ancelmo luiz graceli







ancelmo

Quem sou eu

professor - pesquisador

Meus blogs

Membros da equipe

Theory of universe fluxonário estruturante graceli  
BRAZIL physics – theory of physics - GRACELI  
TEORIA DA BIOLOGIA GRACELIANA 1  
teoria de biologia, astronomia.cosmo...  
ASTROPHYSICS - GRACELIANA 1  
SESBRAC . SOCIEDADE ESPÍRITO SANTO - BRASIL DE A  
Astronomia de rotacionalidade, alternancidade grac  
Physics – Astronomy – quarta–quinta –sexta -sétima  
AMERICAN -BRAZILIAN journal of matematics- graceli  
Brazil – physics – energetic and radiation - grace  
OITAVA TEORIA DE ASTRONOMIA GRACELIANA  
FIFTH THEORY OF ASTRONOMY GRACELIANA 3  
TEORIA DE LA BIOLOGIA E VITALISMO GRACELIANO  
Revolução Cientifica Graceliana  
Química e física –teoria della unificação por inte  
COMPARAÇÕES ENTRE GRACELI E PENSADORES  
GUG – GRANDE UNIFICAT. GRACELI – FÍSI- QUÍM.BIO-P  
SÉTIMA TEORIA DE ASTRONOMIA GRACELIANA  
teoria da cosmofísica - graceliana.  
TEORIA DE ASTRONOMIA DA ENERGETICIDADE. RADIAÇÃO.  
GUG – Grande Unificação Graceliana -Paralela  
astronomia graceliana - nona e décima teoria  
cosmologie e cosmofisica-grac...  
theory of cosmology graceliana  
TEORIA DE BIOLOGIA GRACELIANA  
astronomie graceliana  
sexta teoria de astronomia graceliana  
quarta teoria da la astronomia graceliana  
Astronomy of graceli  
ancelmo luiz graceli -pinturas e nanopinturas  
sexta teoria de astronomia graceliana  
PRIMEIRA TEORIA DE PSICOLOGIA GRACELIANA  
Ancelmo Luiz Graceli - teorias 3  
teoria di biologia e vitalsmo graceliano  
Brazilian-Journa...  
OITAVA TEORIA DE ASTRONOMIA ESTRTUTURANTGRAC...  
Psicovitalidade e psicogênese – terceira teoria gr  
astronomy theory graceliana -sétima.  
ASTRONOMY-GRACEL...  
THÉORIE DE BIOLOGIE GRACELIANA  
TEORÍA DE LA BIOLOGÍA GRACELIANA  
quarta teoria de astronomia graceliana  
astronomia del movimento de la lateralidade - grac  
ASTRONOMIA DE ENERGETICIDADE, ROTAÇÃO E FLUXOS.  
Química –física – GRANDE UNIFICAÇÃO GRACELIANA  
ASTRONOMÍA DE LA ENERGÍA, DEL MASER, DE SECUENCIAS  
metafÍsica graceliana - CRÁCIO - RÉS  
CÁLCULO INFINITESIMAL ANGULAR GRACELIANO  
Química – astroquímica – geofísica – física –micro  
TEORÍA DE LA BIOLOGÍA GRACELIANA  
Astronomia graceliana – décima terceira a vigésima  
TRATADO da razäo transcendental - graceli  
ASTRONOMIA DI ENERGIA, DEL Maser, DEI FLUSSI, DELL  
THEORY OF UNIVERSE FLUXONARY  
ASTRONOMY OF ENERGY, MASER, STREAMS, VARIATIONS, R  
ancelmo luiz graceli teorias 2  
ASTRONOMIA – Graceli - décima à vigésima terceira  
PRIMEIRO SISTEMA FILOSÓFICO ´GRACELIANO CRACIOLÓGI  
Graceli - ASTRONOMIE - magnet-rotacion. alternanc.  
GUG - GRACELI GRAND UNIFICATION - Sinfonia Complet  
FILOSOFISMO E FILOSOGIA GRACELIANA CRACIOLÓGICA  
Psicovitalidade –psicogênese – terceira teoria gra  
Graceli Unificação – química- física cosmofísica -  
Theory of physics – GUG- GRACELI GRAND UNIFICATION  
oitava teoría de la astronomia graceliana  
GEOFÍSICA – teoria de la atmosfísica – graceli uni  
BIOLOGIA GRACELIANA VITALISMO DIVINISMO  
FILOSOFIA CRACIOLÓGICA GRACELIANA  
graceli - unicidade cosmológica e energeticuns  
Graceli desenvolve fórmulas -afastamento e formato  
astronomie - EFEITOS graceli  
graceli - unicidade biológica - vitalicidade  
Física – teoria de la física – grande Unificação G  
autocosmo  
THEORY OF BIOLOGY GRACELIANA  
metapsicologia graceliana  
Ancelmo Luiz Graceli - teorias  
psicovitalidade - PSICOCRACIOLOGIA GRACELIANA  
GRACELI - Desenvolve fórmulas para a Rotação.  

Blogs que eu sigo


Início | Recursos | Sobre | Buzz | Ajuda | Debater | Idioma | Desenvolvedores | Acessórios
Termos de Serviço | Privacidade | Po

astronomia de lateralidade


MOVIMENTO DE LATERALIDADE.

O movimento lateral, que é determinado por inclinações que o astro desenvolve durante a sua vida.

São três.

LATERALIDADE ROTACIONAL - Enquanto rotaciona o astro vai até um ponto e retorna. Isto enquanto está próximo do primário.

LATERALIDADE NO AFASTAMENTO  - Enquanto se afasta do primário ele também vai até um ponto e retorna.

E LATERALIDADE TRANSLACIONAL – enquanto translada, ele também vai até um ponto e retorna, por causa da ação da faixa de magnetismo.


Pois primeiro tem a ação da radiação, temperatura e energia própria.

Segundo – ao se afastar do primário a radiação e temperatura diminuem o alcance e a faixa de magnetismo tem uma ação mais intensa, trazendo o astro mais próximo do plano do equador.

Terceiro - Continuando o afastamento também a faixa de magnetismo diminui e o astro passa a ter uma inclinação maior.


Durante a lateralidade a elipse também aumenta e diminui, ou seja, o astro tem um formato de órbita conforme o seu afastamento.

Observação. As lateralidades não são os fluxos, mas sim a variação que o astro desenvolve durante todo o seu afastamento.

A elipse também passa por fluxos de variações.

A lateralidade que faz com o astro tenha a inclinação constante e variável em sua dinâmica.

E é o que determinou a translação em sentido contrário do planeta Vênus.

E determinou o movimento transversal de Urano em relação a eclíptica.



A LATERALIDADE É INSTÁVEL. E passa por fases de intensidades e variações.

1- Na primeira fase tem uma grande aceleração. Que é a fase magnética. Ainda próxima do primário que o produziu.

2- Na segunda fase tem uma aceleração decrescente. Passando da fase magnética do primário para a fase de radiação do próprio astro e do primário.

3- Na terceira fase a aceleração é mais decrescente. Passando da fase de radiação do primário e do próprio astro e de produção de energia do próprio astro.

4- Na quarta fase o próprio astro passa a produzir a sua própria dinâmica, aceleração, órbita e mudanças orbitais e dinâmicas.



Movimento de lateralidade de afastamento.

Movimento de entorvimento da lateralidade do movimento de afastamento.
Movimento de entorcimento da lateralidade do movimento de rotação.
Movimento de entorcimento da lateralidade do movimento da translação


Fluxos da latearalidade e dos entorcimentos.

Este movimento de lateralidade que faz com os astros tenha uma irregularidade sempre maior nas suas órbitas.

E produziu em Vênus um movimento contrário aos outros planetas. Porem, todos estão num processo De MUDANÇA ETERNA.

Vênus está de volta na sua posição e retornará em sentido contrário. Isto, acontecerá com todos os planetas, satélites, e cometas.

Este sistema de variação e mudança eterna também acontece com as irregularidades da rotação de urano. Pois o mesmo se encontra numa posição perpendicular em relação à eclíptica.



A MUDANÇA ETERNA acontece para todos os tipos de movimentos, inclusive para os fluxos.


[em outro texto está esboçado o causa os fluxos dos movimentos dos astros, átomos, e elétrons].

[inclusive o fluxo na produção de energia, saltos de elétrons, pacotes de radiação, fluxo na produção dos elementos químicos].


















Incluir os gráficos.








TUG – teoria da universalidade graceliana.

Uma só teoria que engloba a origem, causas, efeitos, fenômenos, variações, unificações, aprimoramentos, evolução, poderes, fluxos, desintegração e reintegração, formato, e transcendentalidade.

Fluxos de origem – integração e desintegração.

Alternancidade de fenômenos e causas e origens.

Em energia, radiação, magnetismo, rotação.

Alinhamentos e acompanhamentos.

Estruturantes e e mudança eterna.
Unificação cosmológica. Unificação biológica e psicológica, energeticuns.


E que engloba a física, a química, biologia, astronomia, astrofísica, cosmogênese, cosmofisica, cosmoquímica, sistema atômico, energeticuns.



Energia, radiação, magnetismo, formato, rotação, alinhamento, translação, acompanhamento  cósmico.

Relação e equivalências.

Fluxos, inclinações e variações de elipse.



De como a ciência pode se apresentar.

De origem.

De unificação – entre sistemas e fenômenos.

De relação e equivalência. Entre quantidade e qualidade.

De causa – agente causador – energia, radiação, magnetismo.

De efeito – fenômenos, formas e variações. E mudança de agente causador – alternam entre si.

De referenciais  e em si – absolutos, relativos e indeterminados.

Unificação cosmológica .e relacionalidade.
As interações e processos físicos e químicos que o sistema atômico produz na produção de energia pelos energeticuns produzem as radiações, temperaturas, fissões, fusões, decaimentos, saltos de elétrons, campos e luminescências, discos de magnetismo no espaço. E que produz as dinâmicas e as órbitas.

E que produz o alinhamento e acompanhamento no cosmo, e os fluxos.

E produz uma relação entre os fenômenos.

Como também produz as atividades tectônicas.

Com isto conclui-se que a terra e o cosmo são muito mais velhos do que se pensa. Mesmo sendo o sistema solar ainda jovem em relação ao cosmo, pois o seu alinhamento em formato de disco é uma prova desta juventude.

Pois ainda vai ser produzido mais de trinta planetas pelo sol.



O QUE REGE A MENTE É UMA RACIONALIDADE VITAL-PSÍQUICA-EXISTENCIAL



Ou seja, o que rege a mente é uma racionalidade vital-psíquica-existencial. E que rege e produz o inconsciente vital, o consciente, o eu, a personalidade e os comportamentos.
Os sentimentos e instintos e emoções.

Ou seja, por trás da psique há uma programação, um projeto, um propósito voltado para funcionar e transcender.


Assim, a essência do eu não está no inconsciente ou consciente, mas sim, na natureza vital e sua racionalidade e que produz o eu transcendental, funcional, psíquico, e existencial.


Ou seja, a psique não é só inconsciente, mas também inconsciente vital e racional-vital-psíquico-existencial.


Como também não está só na mente, mas se processa em todo seu ser, corpo e funcionalidade.

E também em seu universo anterior [imanente], momentâneo [processamento], e posterior [propósito transcendental e existencial].

Por isto que é universal, vital, transcendental e existencial.


Está além de seu ser, do seu psiquismo, e todo ao mesmo tempo inserido nele. Assim, para ficar concentrado pode-se falar que há um universo geral agindo e produzindo o eu. Que produz o eu, projeta-o e o lança para o futuro.


Gug 4  [ grande unificação graceliana 4] – o eu é o complemento e a interação de vários universos.













Astronomia fenomenológica.


Autor – Ancelmo Luiz graceli.

Brasileiro, professor, pesquisador teórico, graduado em filosofia.

Rosa da penha, Cariacica, Espírito Santo, Brasil.

ancelmoluizgraceli@hotmail.com

Colaborador. Márcio Piter Rangel.

Trabalho registrado na Biblioteca Nacional – Brasil - Direitos Autorais.

Agradeço a algumas faculdades que estão incluindo os meus trabalhos em seus currículos.





Teoria da universalização 2.


Que engloba.

1-Propósito metafenomênico existencial [pmfe].
2-Imanência, poder e potencialidade.
3-Transcendentalidade [ continuidade].
4-Origem e unicidade.
5-Causa.
6-Fenômeno e unidade.
7-Programação programada.
8-Aprimoramento meta direcionado.






Que envolve a origem, causa, efeito, unificação, relação entre os fenômenos, equivalência, aprimoramento. Variação, estruturação e desintegração.




Entre a física, química, cosmologia, cosmofisica, astrofísica, astroquímica, astronomia.



Entre a biologia, psicologia, fisiologia, e vitalogia.



Entre a metafísica, realidade, ser, poder, metafenomenologia, transcendentalidade, teleologia [propósito metafenomenológico existencial], perpetuação, existencialismo vital e transcendental e teleológico [finalidade].  E tratado da razão e da metaracionalidade. Pela transcendentalidade e [pme] propósito metafenomênico de existencialidade.


Ou seja, a realidade, os fenômenos e suas causas e origens são uma consequência de um propósito metafenomênico existencial. Em que a realidade e a racionalidade são elementos e uma consequência deste propósito metafenomênico.

Assim, unifica a biologia e psicologia com a metafísica, e ela se unifica com a existencialidade.

E o cosmo também entra nesta unicidade. Pois, o cosmo e sua ordem são consequência de um propósito metafenomênico da ordem e da harmonia.
Assim, unifica entre si. Primeira a vitalogia e seu propósito metafenomênico. Com a biologia, fisiologia e psicologia.

E unifica a psicologia com o racionalismo e a produção do conhecimento.

A metafísica com a ontologia, o existencialismo teleológico metafenomênico, e o poder que rege o mundo vital e a ordem cósmica.


A unifica a física com a química, pois a química e os elementos não são fixos e eternos, estão sempre em mudança [de leves em pesados e pesados em leves] e produção de energia.

Este mesmo fenômeno que é a causa da luz, dos campos, da energia, da temperatura, da radiação, e produz o formato da matéria e sua aglutinação e desintegração, e produz os astros e seus movimentos e acelerações no espaço.

E isto segue uma ordem e harmonia regida por um propósito meta programado.



FÓRMULA DA UNICIDADE.

Esta fórmula é o que mais se aproxima da unicidade da origem, causas, programação, direcionamento, efeito, e desenvolvimento dos fenômenos.

Pmfe + p + a = F * P de I.

Propósito metafenomênico existencial [pmfe].

Poder [p].
Potencialidade [p]. origem e causa.

Fenômeno [F].
Potencial de interação [Potencial de Interação].




UNIFICAÇÃO FILOSÓFICA.

A existencialidade é um propósito [finalidade] metafenomênico.
Antecede a própria existência da vida.

É o que determina a existência da vida e sua produção. Do ser e da realidade.

A vida é uma racionalidade vital.

O ser é uma produção vital regida por direcionamentos, poderes, e propósito metafenomênico existencial.



UNIFICAÇÃO BIOLÓGICA - VITAL.

O pmfe, universo vital, e vitalização e o poder determinam a vida, a vitalização, a mente, e os processos fisiológicos, como também os aprimoramentos.



ASSIM, HÁ UMA UNICIDADE ENTRE A METAFÍSICA, A EXISTENCIALIDADE, A RACIONALIDADE, O SER, A REALIDADE, A VIDA, A MENTE, OS PROCESSOS VITAIS E MENTAIS E FISIOLÓGICOS E SEUS APRIMORAMENTOS.


O QUE REGE A MENTE É UMA RACIONALIDADE VITAL-PSÍQUICA-EXISTENCIAL



Ou seja, o que rege a mente é uma racionalidade vital-psíquica-existencial. E que rege e produz o inconsciente vital, o consciente, o eu, a personalidade e os comportamentos.
Os sentimentos e instintos e emoções.

Ou seja, por trás da psique há uma programação, um projeto, um propósito voltado para funcionar e transcender.


Assim, a essência do eu não está no inconsciente ou consciente, mas sim, na natureza vital e sua racionalidade e que produz o eu transcendental, funcional, psíquico, e existencial.


Ou seja, a psique não é só inconsciente, mas também inconsciente vital e racional-vital-psíquico-existencial.


Como também não está só na mente, mas se processa em todo seu ser, corpo e funcionalidade.

E também em seu universo anterior [imanente], momentâneo [processamento], e posterior [propósito transcendental e existencial].

Por isto que é universal, vital, transcendental e existencial.


Está além de seu ser, do seu psiquismo, e todo ao mesmo tempo inserido nele. Assim, para ficar concentrado pode-se falar que há um universo geral agindo e produzindo o eu. Que produz o eu, projeta-o e o lança para o futuro.


Gug 4  [ grande unificação graceliana 4] – o eu é o complemento e a interação de vários universos.




Autor – Ancelmo Luiz graceli.



ALTERNANCIDADE DA ROTAÇÃO E FENÔMENOS. E FAIXA DE MAGNETISMO.



Autor – Ancelmo Luiz graceli.

Brasileiro, professor, pesquisador teórico, graduado em filosofia.

Rosa da penha, Cariacica, Espírito Santo, Brasil.

ancelmoluizgraceli@hotmail.com

Colaborador. Márcio Piter Rangel.

Trabalho registrado na Biblioteca Nacional – Brasil - Direitos Autorais.

Agradeço a algumas faculdades que estão incluindo os meus trabalhos em seus currículos.



Fenômeno da renovação dinâmica.

O primeiro anel de saturno tem uma velocidade translacional de 72.000 quilômetros por hora,

O primeiro satélite – janus – tem uma velocidade de translação de 57.000 quilômetros por hora.

Enquanto a velocidade equatorial de saturno é de 37.000 quilômetros por hora.

Ou seja, os anéis e satélites próximos sofrem a ação da radiação e rotação dos primários.

E por estarem com energia renovada passam a produzir a sua velocidade translacional maior do que a velocidade equatorial do primário.

Porém, eles iniciam a inclinação da translação pequena, e que passa a diminuir por causa da ação da faixa transversal do magnetismo do primário no espaço.

Esta faixa tem um alcance limitado, e que depende da produção de energia do primário.

No caso do sol esta faixa fica entre vênus e a terra.

A terra fica fora da faixa de magnetismo e produz a sua própria dinâmica e órbita sem a influencia dos fenômenos do sol.

É isto que mantém o alinhamento dos astros próximos de seus primários. E faz com os secundários acompanham os primários por muito tempo pelo espaço.

Assim, a órbita dos satélites segue um inicio com uma irregularidade pequena, depois com o afastamento vêm a diminuir, e depois volta a crescer infinitamente.

Isto acontece na rotação, inclinações, excentricidade e fluxos.


ALTERNANCIDADE [ DE CAUSA], E VARIÂNCIA [ DE EFEITO] TAMBÉM NA ROTAÇÃO.


Esta variação de pequena, vêm a diminuir e depois a crescer infinitamente também acontece com a rotação. Pois, vênus mesmo sendo quase três vezes maior do que mercúrio, tem também a rotação quase três vezes menor. E a metade da velocidade equatorial.

Assim, começa pequena e vêm a diminuir pela ação da faixa de magnetismo.

E quando se afasta desta faixa passa produzir a sua própria rotação. E volta a crescer até um ápice equivalente a sua produção de energia.

Com a desintegração de energia pela própria produção a rotação volta a diminuir conforme vem diminuindo a translação e o afastamento. Que é em decréscimo infinito.





ASSIM, A ROTAÇÃO SEGUE A ALTERNANCIDADE DE CAUSA E VARIÂNCIA NOS FENÔMENOS.


1        Radiação e energia própria e do primário – quando apenas esferificado e muito próximo do primário. No caso o planeta mercúrio.

2        Energia, radiação, energia do secundário e faixa de magnetismo no espaço. Um pouco mais distante. O planeta que se encontra nesta faixa de alcance é Vênus.

3        Produção própria de energia – fora do alcance da energia do primário e da faixa de magnetismo.



No primeiro caso o astro apenas se esferificou e se encontra próximo de uma grande produção e liberação de energia, radiação, temperatura e magnetismo.

No segundo caso o astro já se afastou desta grande liberação de energia [ do sol] ou primários. E entra na faixa de magnetismo, por isto que diminui a sua rotação.

Mesmo assim, continua a produzir a sua rotação pela sua produção de energia.

Por isto que as inclinações, excentricidades e fluxos também diminuem para este afastamento. Pois a faixa magnética retorna o astro em relação ao plano do equador do primário.

Isto que faz com que o sistema solar seja em forma de disco. E acontece um alinhamento e acompanhamento no espaço.

Ver efeitos graceli – já publicados na internet.



Assim, o afastamento continua e o secundário passa a governar e produzir as suas dinâmicas e órbitas.


Assim, aumenta até um ápice conforme a sua energia, e depois passa a diminuir infinitamente conforme diminui a produção de energia.

Enquanto a translação segue o mesmo ritmo decrescente.

E as inclinações, excentricidades e fluxos aumentam infinitamente.

Com isto se conclui que o sistema solar ainda é jovem.



EFEITO SANFONA.

A elipse passa por uma fase mais alongada logo quando o astro se esferifica. Depois tende a diminuir a excentricidade da elipse ficando mais arredondada.

E volta a aumentar infinitamente em alongamento e tamanho. Isto se confirma nos cometas, satélite e asteróides distantes.

Quanto menor e mais distante o astro maior e crescente será a sua excentricidade.




Astronomia de lateralidade. E mudança constante.

TIPOS DE MOVIMENTOS.

1        de afastamento – pela ação da radiação.
2        De alinhamento - pela ação da faixa de magnetismo.
3        De desalinhamento – pela diminuição do magnetismo e aumento da ação da energia própria do astro.
4        De rotação – pela ação da energia própria do astro, faixa de magnetismo do primário, radiação, rotação e temperatura do primário.
5        De translação – pela ação da rotação do próprio astro, rotação do primário, radiação do primário, energia do próprio astro.

Movimento em espiral.

O afastamento ínfimo e a translação fazem com o astro desenvolva uma translação em espiral. tipo caracol. Iniciando em um ponto central e aumentando progressivamente.


http://www.finep.gov.br/

ministério da ciencia

http://www.mct.gov.br/